Mais um site nesse mundo

Notícia

Conceito de TV 3D ultrafina e com tela transparente

Visão frontal da tela e base                         (Fonte da imagem: Yanko Design)

A Samsung, por meio do designer Joseph Dumary, apresentou um conceito de TV 3D inovador, como pode ser visto na página da Yanko Design. Com o nome de Samsung MSTV, ela é dividida em duas partes: a base, que funciona como o gerenciador e armazenador, e uma tela ultrafina, com as possibilidades de tamanho de 22, 32, 42, 46, 55 e 64 polegadas.

Ela possui telas dedicadas, especificas para serem utilizadas com video games, para assistir a filmes etc.. É possível adquirir apenas aquelas utilizadas pelo usuário. Uma vez conectada à base, esta reconhece imediatamente a categoria a qual ela se encaixa. A TV opera inteiramente por meio do Android.

Dessa forma, ela pode ser controlada tanto por gestos (na tela touchscreen), pela voz ou por um smartphone operando com o Android. Ela possui compatibilidade com a tecnologia “DPConnect” para a conexão com outros aparelhos (como video games e players de Blu-ray etc.) sem a necessidade de fios e cabos.

As imagens são inteiramente em três dimensões e a TV seria compatível com 4k2k (para os modelos com tela acima de 40 polegadas), nesse caso dispensando os óculos especiais para a utilização.

Reportagem retirada do site: http://www.tecmundo.com.br/televisao/12754-conceito-de-tv-3d-ultrafina-e-com-tela-transparente.htm#ixzz1WNRRd8kR

Designer: Joseph Dumary

Figuras Retirada do Site:http://www.yankodesign.com/2011/08/24/3-d-tv-heaven/

Anúncios

IBM Constrói Drive de Armazenamento com 120 PetaBytes

Uma reportagem publicada pelo Technology Review na última quinta-feira (25 de agosto) afirma que a IBM está construindo um drive de armazenamento com capacidade total de 120 petabytes. A novidade, constituída por cerca de 200 mil discos rígidos convencionas trabalhando em conjunto, tem capacidade para armazenar um trilhão de arquivos e deve ser utilizada para a simulação de sistema complexos.

O novo centro de armazenamento possui capacidade cerca de 10 vezes maior do que qualquer outro projeto do tipo construído anteriormente. Com todo esse espaço, seria possível armazenar cerca de 24 bilhões de arquivos MP3, ou armazenar 60 cópias de backup do site WayBack Machine, que conta atualmente com 150 bilhões de páginas em seu banco de dados.

A IBM está desenvolvendo o sistema sob pedidos de um cliente não identificado, que tem como objetivo construir um supercomputador capaz de realizar simulações detalhadas de fenômenos do mundo real. Segundo Bruce Hillsberg, diretor de pesquisas em armazenamento da empresa, as novas tecnologias desenvolvidas durante o projeto poderão beneficiar sistemas de armazenamento mais convencionais.

Tecnologia Impressionante

Para tornar o projeto possível, a IBM armazena os discos rígidos em gavetas horizontais com espaço ampliado para acomodar mais dispositivos no menor espaço possível. A companhia também desenvolveu um novo mecanismo de backup, nos quais a informação presente em HDs danificados vão sendo transferidas aos poucos para as demais unidades.

Também foi desenvolvido um sistema baseado como GPFS, que espalha as informações gravadas entre múltiplas unidades. Com isso, o supercomputador pode ler ou gravar diferentes partes do mesmo arquivo enquanto faz pesquisas em todo o banco de dados a uma velocidade impressionante. Segundo Hillsberg, o centro de armazenamento pode parecer exagerado no momento, mas deve se tornar algo comum conforme cresce o mercado de serviços baseados na nuvem.
Reportagem retirada do site: http://www.tecmundo.com.br/armazenamento/12803-ibm-constroi-drive-de-armazenamento-com-120-petabytes.htm#ixzz1WNJpB7DG


Vozes que voce ouve mas sem ver o rosto…

Fonte: R7


Usar internet no trabalho aumenta a produtividade

Ao contrário do que sempre se imaginou no ambiente corporativo, utilizar a internet em horário de trabalho aumenta a produtividade dos funcionários. Esse é o resultado de uma recente pesquisa realizada pela Universidade de Melbourne, na Austrália. O estudo apontou que a navegação na web por diversão aumenta os níveis de concentração e torna o trabalho mais produtivo.

“Acredito que a produtividade de quem necessita acessar informações e conhecimentos para produzir resultados deva mesmo aumentar, dadas as facilidades e possibilidades quase ilimitadas da web e a quantidade de informações interessantes ao alcance do usuário”, afirma Luiz Alberto Ferla, CEO das empresas Talk Interactive e Knowtec, especializadas, respectivamente, em comunicação digital e inteligência competitiva.

A pesquisa aponta que as pessoas que navegam dentro de um limite de menos de 20% do tempo de trabalho são mais produtivas e concentradas, rendendo cerca de 10% a mais em relação àquelas que não têm contato com a internet.

De acordo com Ferla, seria insensatez defender a restrição da utilização da internet no trabalho, já que ela pode ser uma ferramenta de otimização, comunicação e interatividade. “Porém, o desafio do gestor e do colaborador está em dosar o uso dessa ferramenta para que esse benefício se reverta em resultados positivos para a empresa”, ressalva. “Alguns, ao ficar uma hora sem acessar a rede, têm a sensação de estar perdendo alguma coisa. A informação de uma hora atrás já é antiga. Todavia, a responsabilidade deve estar presente no comportamento de quem usa a web no trabalho, pois é muito fácil, ao navegar na internet, perder o foco e esquecer o bom senso.”

O CEO complementa ainda: “O ideal seria poder contar com a responsabilidade dos colaboradores de forma que usem essa poderosa ferramenta nas horas de trabalho para agregar valor à sua atividade profissional e, nas horas de folga e após o expediente, para tratar de assuntos pessoais e se divertir. O acesso à internet com responsabilidade e bom senso pode confirmar o que diz a pesquisa: trazer resultado profissional e aumento da produtividade.”

Fonte: UOL


Google compra Motorola por US$ 12,5 bilhões

O mercado mundial de smartphones amanheceu nesta segunda-feira com uma notícia inesperada, a Google anunciou em seu blog corporativo que está comprando a fabricante de aparelhos telefônicos móveis Motorola Mobility pelo preço de US$ 12,5 bilhões em dinheiro. O valor é US$ 40 por ação, um ágio de 63% sobre o preço de fechamento dos papéis da companhia na última sexta-feira, 12 de agosto. Segundo a Motorola, a transação foi aprovada por unanimidade pelos conselhos de administração das duas empresas e deve ampliar a concorrência no setor.

Larry Page, CEO do Google, afirmou que há um “compromisso total da Motorola com o Android, uma das muitas razões pela qual se deu um ajuste natural entre as duas empresas”. O diretor-executivos da gigante de internet afirmou ainda que o trabalho em conjunto das duas companhias só irá beneficiar consumidores, parceiros e desenvolvedores.

– Estou ansioso para receber os funcionários da Motorola em nossa família de Googlers – disse.

Para a imprensa internacional, a Google informou que a Motorola Mobility continuará funcionando com uma licenciada Android e terá suas operações executadas como uma empresa separada dos negócios da gigante de internet.

Sanjay Jha, CEO da Motorola Mobility, aponta que a transação de venda da companhia tem valor significativo para os acionistas da Motorola e vai oferecer novas oportunidades mais atraentes para seus funcionários, clientes e parceiros em todo o mundo.

– Nós compartilhamos de uma parceria produtiva com a Google para avançar com a plataforma Android. Agora, através desta combinação, poderemos fazer ainda mais para inovar e oferecer soluções de excelência em mobilidade para toda a nossa linha de dispositivos móveis domésticos e corporativos – afirmou.

Andy Rubin, vice-presidente de mobilidade da Google, também reforçou a importância da aquisição para o futuro do Android, em um mercado tão competitivo. Entranto, deixou claro que o sistema operacional móvel permanecerá a funcionar como uma plataforma aberta.

– Nossa visão para o Android não sofrerá alterações e a Google continua firmemente empenhada em manter o Android como uma plataforma aberta e uma comunidade vibrante de open source – prometeu. – Continuaremos a trabalhar com todos os nossos parceiros para desenvolver e distribuir inovações para dispositivos equipados com Android.

Ainda de acordo com as informações iniciais divulgadas pela fabricante de smartphones, a transação está sujeita ao levantamento de condições habituais de fechamento, incluindo aprovações de órgãos reguladores dos EUA e da União Europeia, assim como a aprovação dos acionistas da Motorola Mobility. A venda deverá ser concluída até o final de 2011 ou no mais tardar até o início de 2012.

A Motorola tem em sua história mais de 80 anos no setor de tecnologia e seus marcos da indústria de telefones incluem o lançamento de o primeiro telefone portátil do mundo há quase 30 anos e hit o StarTAC. Em 2008, a companhia adotou o Android como sistema operacional único em todos os seus dispositivos o que contribuiu para aproximação com a Google.

A aquisição é mais uma iniciativa da companhia americana de internet em competir com a Apple, fabricante do iPhone e desenvolvedora do seu próprio sistema operacional móvel iOS. Os aparelhos ‘Motorola + Google’ seriam os únicos com capacidade de competir em configuração com uma integração total de software (Android) e hardware (Motorola) em uma plataforma própria.

Aproveitando a grande divulgação de seu post sobre a compra da Motorola, Larry Page relembrou ainda que empresas como Microsoft e Apple – suas concorrentes – estão se unindo em ações judiciais para acusar a Google de violação de patentes no desenvolvimento do Android e que o Departamento de Justiça dos EUA fez uma intervenção nos resultados de um leilão de patentes recentemente para “proteger a concorrência e a inovação na comunidade de software open source” e permanece analisando os resultados do leilão Nortel.

“A aquisição da Motorola vai aumentar a concorrência por meio de um reforço do nosso portifólio de patentes o que nos permitirá proteger o Android de ameaças anti-competitivas de Microsoft, Apple e outras empresas”, escreveu o CEO da gigante de internet.

Matéria do site: http://oglobo.globo.com/tecnologia/mat/2011/08/15/google-compra-motorola-por-us-12-5-bilhoes-925131837.asp


Se seu filho fosse usuario de Twitter o que vc faria ?


E se seu filho fosse HETEROSEXUAL ?

Um plagio do CQC fez uma materia interessante, ir as ruas para testar se as pessoas conhecem nossa lingua portuguesa !!


Garoto leva bronca por gostar de rock

A paixão pelo gênero musical faz com que o menino Marcelo tenha a atenção chamada pela diretora e perca a vontade de ir à aula e tocar violão e guitarra

O garoto Marcelo Corrêa de Carvalho, 8, com o violão dele, sentado em banco do condomínio onde mora. Ele saiu da escola Ponto Alfa depois de ser repreendido pela diretora por causa da paixão pelo rock O garoto Marcelo Corrêa de Carvalho, 8, com o violão dele, sentado em banco do condomínio onde mora. Ele saiu da escola Ponto Alfa depois de ser repreendido pela diretora por causa da paixão pelo rock

 

O que era para ser um simples primeiro dia de aula virou polêmica na escola Ponto Alfa, em Rio Preto. De acordo com Nara Campos Calachi, 26 anos, a paixão do filho Marcelo Corrêa de Carvalho, 8, pelo rock’ roll "irritou" a diretora Ana Maria Fernandes, 51. "Além de o garoto perder a vontade de ir à aula e tocar violão e guitarra depois da conversa na diretoria", diz a mãe.

"Ela [diretora] falou que a música que ouço, que é heavy metal, era coisa do capeta. Amo rock’n’roll e fiquei assustado", afirma Marcelo. Já a diretora, em entrevista, diz que foi roqueira e se defende alegando que é contra apenas as letras das músicas. "Sou contra também o efeito que esses tipos de música [rock’n’roll] e mensagens das letras causam nas crianças. No caso desse aluno que tem apenas oito anos, ele é revoltado e agressivo. Não é à toa que foi expulso de várias escolas", afirma Ana Maria.

A mãe de Marcelo conta que a diretora chegou a afirmar que o filho não era nada. "Que ele só tinha desenvolvido duas habilidades e ela, 20. E o pior: que todos os roqueiros são satânicos. Foi esse o termo que ela usou. Ele nunca tinha escutado essa palavra antes", diz Nara.

A diretora contesta afirmando que não usou nenhum termo "pesado" e que não falou sobre assuntos que pudessem assustar Marcelo. "Mostrei a tradução de músicas prediletas dele. Ele as ouve todos os dias. A família tinha de saber a tradução das músicas dos ídolos desse garoto", afirma a diretora.

Satanismo e drogas

Quanto a chamar os roqueiros de satânicos, a diretora afirma que disse outra coisa. "Falei que a maioria dos roqueiros se droga. Que morrem muito cedo. Exempliquei com a leva de roqueiros que morreram aos 27 anos. Acabamos de presenciar outra morte que foi a da Amy Winehouse", diz Ana Maria.

A mãe de Marcelo diz que o filho fez teste de QI e que tem altas habilidades (seria superdotado). "Apesar do grau de inteligência do Marcelo, a diretora deveria ter me chamado para conversar e não ter tido uma conversa pesada com ele", diz Nara.

A diretora discorda defendendo que a conversa foi natural e que não a teria tido com um aluno que não fosse superdotado. "Pesado são as traduções das músicas que ele ouve diariamente. Pesado é o que a família está fazendo com o Marcelo. Essa criança não está em nenhuma escola", diz a diretora.

A mãe de Marcelo afirma que a diretora destruiu o sonho do filho em ser roqueiro. "Não matei o sonho dele. Apenas fiz o Marcelo enxergar e entender o que ouvia. Algumas músicas do rock não têm harmonia e melodia", contesta a diretora.

Marcelo afirmou várias vezes durante a entrevista que não quer voltar para aquela escola. "É uma pena ele ter saído. Se essa família resolver voltar atrás pode trazê-lo para estudar aqui", afirma Ana Maria. Justiça Nara procurou o Conselho Tutelar e registrou boletim de ocorrência contra a escola. "Algo tem de ser feito diante desse preconceito". A diretora diz que vai esperar ser chamada pela Justiça.

Especialistas repudiam atitude de diretora

A psicopedagoga Gisele Imbernon de Sousa e a psicóloga Eliana Correa Vilches repudiam a atitude da diretora Ana Maria Fernandes da Escola Ponto Alfa, em Rio Preto, por repreender o aluno Marcelo Corrêa de Carvalho, 8 anos, por gostar de rock’n’roll. "Em nenhum momento essa atitude é aceitável. Nem para essa criança, nem para qualquer outro tipo de criança. Não é dessa forma repudiando ou colocando medo que a situação será resolvida. Faltou didática tanto por parte da professora quanto da diretora para lidar com essa criança, principalmente por ser o primeiro dia de aula", afirma Gisele.

A psicóloga afirma que as profissionais erram no momento que "rotulam" o garoto apenas pela sua paixão pela rock. "O mais grave é que foi apenas em um único dia. Essa criança pode estar imitando a paixão dos pais ou avós. O correto seria falar com a família antes dessa conversa com o garoto, que provavelmente nem sabia a tradução das músicas que ouvia. Mostra a inocência dele", diz Eliana.

Filme mostra a polêmica invertida

Um professor roqueiro que tenta convencer seus alunos "caretas" e de pais conservadores a aprender a apreciar e a tocar o rock’n’roll. Esse roteiro, que inverte a polêmica discussão que acontece em Rio Preto, é do filme "Escola de Rock" ("School of Rock" – 2003 – EUA), do diretor Richard Linklater, com o engraçado Jack Black no papel do professor roqueiro.

No filme, o poder da música acaba aplainando as diferenças de opiniões e, tanto os pais como os alunos, que só viam valor na música clássica, acabam se apaixonando pela batida, as guitarras distorcidas e os vocais berrantes do rock.

O filme também mostra o aspecto comportamental do rock’n’ roll, com seu modo questionador de regras rígidas que são impostas pela tradição. Prega para as crianças que é importante aprender a questionar o que é pré-estabelecido para que elas possam escolher os seus caminhos.

Música fala sobre o número da besta

Música que deu nome ao álbum lançado em 1982 pela banda inglesa de heavy metal Iron Maiden, "The Number of the beast" fala sobre o número da besta, do livro bíblico do Apocalipse. Veja um trecho da letra em inglês e a tradução livre:

"Six, six, six the number of the beast. Six, six, six the one for you and me. I’m coming back, I will return, And I’ll possess your body and I’ll make you burn. I have the fire, I have the force. I have the power to make my evil take its course"

"Seis, seis, seis, o número da Besta. Seis, seis, seis, o número pra mim e você. Estou voltando, vou retornar Possuirei seu corpo e o farei queimar. Eu tenho fogo, tenho a força. Eu tenho o poder para fazer o meu mal seguir adiante".

 

Fonte: Site Rede Bom Dia.